Todas as Cartas de Amor são Ridículas, de Alvaro de Campos – 332 Poemas No 108


sound-iconOuça o Poema Todas as Cartas de Amor são Ridículas, de Alvaro de Campos

ng1938243

Todas as Cartas de Amor são Ridículas

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

Álvaro de Campos

5 pensamentos sobre “Todas as Cartas de Amor são Ridículas, de Alvaro de Campos – 332 Poemas No 108

  1. Pô, cara, só hj tomei conhecimento do seu blog e já sinto que ganhei o dia. Ainda não conhecia o Cacaso, e a partir de agora já vou procurar lê-lo mais. Espero que vc continue a atualizar os poemas por aqui. Aproveito pra deixar um conselho, caso não se importe: poste o poema declamado junto com o texto.o efeito final é muito mais intenso. Valeu.

    • Oi Kelvis, muito obrigado pelo comentário.
      Fiquei muito feliz, mesmo.
      Sobre os poemas junto com o audio, voce esta certo sim. É outra coisa ouvir enquanto se lê o poema. A maioria agora vai com o texto mas alguns ficaram sem.
      Uma hora eu atualizo esses que faltam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s